sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Tu - Aureliano Lessa


Teus olhos são como a noite
Trevas e luz;
Ó anjo, o céu em teus olhos
Se reproduz!
.
Tu'alma inda não conhece
Teu coração;
Rubor que te acende as faces
É sem razão.
.
Inocente, quem gozara
Contigo o céu!
Quem dos amores contigo
Rasgara o véu!
.
Quem descerrara teus lábios
Cum doce beijo!...
Dizendo: — amor — e em teus olhos
Via um desejo!
.
Tua face é como aurora
Púrpura e luz!
Ó anjo, a aurora em teu rosto
Se reproduz!
.
Quero viver em teus olhos
Ó inocente!
Quero adorar-te prostrado
Eternamente!
.

Um comentário:

victor disse...

Continue na estrada da poesia, que você em breve chegará lá. Tu tens o olhar dos inocentes. abraços