segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Amor - Fernando Pessoa


Amo como o amor ama.

Não sei razão pra amar-te mais que amar-te.

Que queres que te diga mais que te amo,

Se o que quero dizer-te é que te amo ?


(De Primeiro Fausto - Terceiro Tema)

Um comentário:

Manuel Marques disse...

O amor é assim, um sinuoso caminho de alegrias e tristezas que mutila e agiganta o coraçao, sempre com força, sempre com a doçura e a amargura de um sim e de um nao, que tudo mudam, que tudo digfnificam ou destroem! Belíssimo início de blogue com o mestre dos mestres! Beijinhos!