sábado, 3 de maio de 2008

Por Sophia de Mello Breyner Andresen



Num deserto sem água
Numa noite sem lua
Num país sem nome
Ou numa terra nua
.
Por maior que seja o desespero
Nenhuma ausência é mais funda do que a tua.
.

2 comentários:

Manuel Marques disse...

Pura magia, pura realidade e quem nao sente esse tipo de ausência uma vez que seja na vida... nao sabe o que é amar! Beijinhos!

ZezinhoMota disse...

Pelo que leio, tenho uma noite especial. Sinto que a poesia ilumina a noite...


Bjnhs

ZezinhoMota