quinta-feira, 30 de outubro de 2008

A Imortalidade do Amor - Davi Cartes Alves


Tua boca
tem sopro doce de luar
mas em minha alma
conjuga em chamas
o verbo amar
.
teu beijo
tem o mel da imortalidade
deixa a alma sublevar
entre sensações
da tenra idade
.
teu corpo
és bojo macio de tulipa
a recender magnólias
torna em luminoso paraíso,
meu taciturno mausoléu
.
Fez me sentir-se Hermes
altaneiro, a levar recados
entre a terra e o céu.
.
.
.

Um comentário:

Davi Cartes Alves disse...

Renata, é indescretível o privilégio de fazer parte desse seu cantinho tão sublime. Obrigada querida. Beijos